8 Coisas monstruosas que os nazistas fizeram com Judeus durante a guerra.

21940

Mesmo com muitas tentativas de se encobrir ou negar o Holocausto, muitas crueldades praticadas por eles estão vindo à tona hoje. Se você acha que sabe de tudo que os judeus realmente sofriam naquela época, temos que lhe avisar que foi mais que você pensa:
1- SonderKommando.

Simplificando,  um SonderKommando é uma pessoa que fica encarregada de eliminar os mortos. Suas missões incluíam:  Arrancar os dentes de ouro dos corpos e varrer as cinzas dos cadáveres. Essas pessoas eram presas, depois mortas e substituídas todos os meses, sem aviso prévio. O primeiro dever de um novo Sonderkommando era muitas vezes descartar o corpo da pessoa que substituíram.
2. Trens da morte.

Transportar milhares de prisoneiros exigia um meio de tranporte bem grande, nesse caso,  o trem de ferro, mas mesmo assim eles ficavam pequenos se comparados a quantidade de presos que precisavam ser transportados em trens que cabiam 50 pessoas, era muito comum ir cerca de 300 em um só. Além de ser muito apertado, na maioria dos casos faltava água e comida, por isso a maioria não resistia e morria.
3. Tortura com músicas.

Os nazistas eram extremamente sádicos quando se tratava de tortura psicológica, sendo capazes até de transformar a música em uma arma de produzir miséria. No momento em que um preso chegava ao campo de concentração, ele era obrigado a caminhar cantando músicas e marchar ao mesmo tempo, enquanto caminhavam para a sua morte. A música continuava mesmo quando as pessoas estavam sendo gaseadas e nem o som mais alto conseguia abafar os gritos.
4. Sabão feito com gordura de prisioneiros.

Eles chegaram a fazer sabão usando restos mortais, mas não existe nenhuma evidência conclusiva que apóie essa teoria.  Isso, é claro, não impediu que os nazistas contassem aos presos essa história como se fosse verdade. Era mais uma tática de tortura para intimidar os prisioneiros.
5- Bloco 13

Nem todos tiveram a ‘sorte’ de serem mortos rapidamente, sem torturas. Alguns foram simplesmente obrigados a ficar em um quarto sem comida ou água. O “bloco 13” de Auschwitz tornou-se sinônimo de um adeus certo, já que qualquer pessoa que conseguia sobreviver à inanição era invariavelmente assassinada de outra forma. Também existia a “Cela escura” que  não continham nenhuma luz e eram tão fechadas que os ocupantes não tinham escolha a não ser sufocar lentamente conforme respiravam o pouco oxigênio que havia no local.
6- Fome

A ‘comida’ servida era muito escassa e era totalmente desumana, normalmente,  era servido  pão feito de serragem, salsicha feita de cavalos sarnentos, e chá feito de ervas daninhas.
7- Desidratação.

Os nazistas realizaram muitos experimentos nos presos de vários campos, um dos quais foi para avaliar os danos de beber água do mar. O Dr. Hans Eppinger forçou aproximadamente 90 prisioneiros ciganos a beber nada além de água do mar apenas para ver o que aconteceria. Desidratação grave foi a resposta. Segundo relatos, os presos lambiam o chão,  para tentar obter nem que fosse uma única gota de água doce.
8- Experimentos com humanos.

As coisas que os nazistas fizeram com seus prisioneiros provavelmente nunca será totalmente descoberto, devido à destruição da maior parte dos registros. Sabe-se que muitas pessoas foram submersas em água gelada para observar os efeitos da hipotermia, injetadas com produtos químicos e venenos para testar a sua eficácia, esterilizadas, vivissectadas e operadas sem anestesia, só para mencionar algumas das crueldades cometidas.
Fonte: Hipescience

Comentários no Facebook